Entenda o que são debêntures e avalie seus riscos

15/5/2021
Entenda o que são debêntures e avalie seus riscos

Você sabe o que são debêntures e seus riscos? Atualmente, quando se fala no mercado de investimentos, é preciso conhecer alguns conceitos básicos que irão te ajudar a lucrar mais. Isso porque os investimentos são o melhor caminho para bons rendimentos.

Por isso que, hoje em dia, quando alguém pensa em aumentar seu patrimônio, acaba se voltando para o mercado dos investimentos. Porém, é importante saber que existem riscos envolvidos, e também conhecer as possíveis oportunidades de retorno.

Sendo assim, as debêntures são tipos de investimentos muito procurados, mas também alguns dos que mais geram dúvidas. Isso porque a forma com que os títulos desse tipo de investimento funcionam de maneira um pouco confusa para quem não tem prática.

Além disso, é comum que as debêntures possuam mais de um tipo disponível no mercado, e também costumam contar com alguns riscos. Então, é preciso realmente ter noção do assunto se você quiser lucrar mais. Confira a seguir tudo sobre debêntures e seus riscos.

O que são debêntures?

Primeiramente, é preciso entender o que é esse conceito. Sendo assim, debêntures são títulos de dívidas emitidos por empresas. Dessa forma, eles funcionam como se fossem empréstimos, e podem ser adquiridos por pessoas ou outras empresas.

Então, as debêntures são consideradas uma opção de renda fixa. Por isso, elas são colocadas em circulação para que empresas possam obter recursos para novos investimentos. Além disso, também é possível cobrir carências financeiras, expandir negócios e diversos outros itens de necessidade.  

Portanto, em geral, quem adquire as debêntures são empresas e sociedades de ações com capital fechado ou aberto. Então, as organizações responsáveis pelas compras não são instituições financeiras, e sim companhias comuns.

Ao serem adquiridas, essas formas de investimento geram taxas de juros fixas ou variáveis como forma de remuneração. Porém, quem vai determinar esse valor é a empresa que emitiu a debênture. Ela também cuida dos prazos do investimento.

Sendo assim, as empresas que emitem esses títulos possuem liberdade para aplicar as taxas necessárias e desejadas. Então, com taxas menores, mais interessados na compra aparecem, facilitando a venda.

Um ponto interessante, é que essas aplicações são consideradas investimentos de médio e longo prazo. Por isso, é comum que o período mínimo delas seja de dois anos ou mais. Em alguns casos, é possível alcançar cinco anos, ou ainda mais de uma década.

Então, você deve considerar muito bem as debêntures e seus riscos antes de começar a investir nelas. É preciso ter um bom planejamento, principalmente sobre a quantia investida. Para quem precisa de valores em retorno rápido, é melhor procurar outro tipo de investimento.

Que tipos de debêntures existem?

Além de saber o que significa o conceito de debênture, é preciso conhecer os tipos que essa modalidade de investimento oferece. Então, conheça-os abaixo.

  • Debêntures simples: Essas não podem ser convertidas em ações da empresa após o prazo de vencimento das aplicações ou num período acordado;
  • Debêntures permutáveis ou conversíveis: Esse tipo de debênture poderá ser convertido em ações da empresa ao fim do período negociado ou em uma data estipulada previamente.

No segundo caso, o credor da debênture, também chamado de debenturista, vira sócio da empresa. Com isso, ele começa a receber os direitos e benefícios da posição, bem como os deveres.

Outro tipo de debênture é conhecida como incentivada ou de infraestrutura. Elas não contam com incidência de Imposto de Renda, e são diferentes das comuns. Isso porque são emitidas por corporações que desejam executar projetos de infraestrutura, como ruas, estradas, imóveis, entre outros.

Sendo assim, elas contam com isenção do Imposto de Renda. Com isso, é possível valorizar e melhorar o ganho que ela gera. Mas, as comuns contam com tributação de IR de acordo com uma tabela regressiva com o passar do tempo.

Como o mercado calcula a rentabilidade desses investimentos?

Quem está acostumado a negociar com debêntures sabe que é possível emitir três delas, de acordo com a taxa de juros. Sendo assim, existem variadas formas de se calcular a rentabilidade delas. Confira:

  • Debêntures prefixadas: Aqui, a rentabilidade das aplicações deve ser negociada durante a emissão. Então, o rendimento de cada peça vai ter relação com uma taxa de juros pré-acordada. Assim, é possível saber o valor de retorno antecipadamente.
  • Debêntures pós-fixadas: Essas são as debêntures em que o retorno vai ser vinculado a um indexador. Em geral, são utilizadas a taxa Selic ou o CDI. Então, é impossível saber antecipadamente o valor do retorno. Ele pode sofrer variações, e será demonstrado apenas na hora do resgate;
  • Debêntures híbridas: Ao misturar os dois tipos anteriores, surgem as híbridas. Elas oferecem taxas de juros combinadas e somadas a um valor percentual indicado, como o IPCA. Porém, a oscilação ainda está presente, e é possível saber o valor final apenas ao resgatar o título.

Dessa forma, é preciso conhecer bem os tipos de debênture e seus riscos. Apenas assim será possível obter os resultados que você deseja, de acordo com prazos e taxas de juros a serem considerados.

Quais são os riscos de apostar em debêntures?

Antes de correr para investir em debêntures, deve-se conhecer os riscos delas. Isso porque assim é possível saber o que te espera no mercado de investimentos. Primeiramente, é possível notar a falta de proteção do FGC, o Fundo Garantidor de Créditos. Isso faz com que o risco de crédito aumente.

Além disso, os riscos da falta do FGC fazem com que a organização possa não pagar o investimento no dia. Isso pode ocorrer por falta do valor necessário, dificuldades econômicas, falência, entre outros fatores.

Outro fator importante é o tempo de investimento. Isso porque existe a chance de o investidor precisar do valor aplicado antes do prazo necessário para resgatar. Então, é possível revender a debênture, mas sem saber ao certo se irá conseguir, por conta do risco de liquidez.

Portanto, esses são os riscos que as debêntures apresentam. Considere-os com cuidado na hora de começar a investir. Assim fica mais fácil de conseguir obter um bom retorno.

Além disso, não deixe de se aprofundar mais nesse conceito, e tente obter experiências no mercado de ações. Então, será possível garantir bons investimentos e resultados através das tentativas e erros. Mas, é claro que é essencial começar de baixo.



Gostou do conteúdo?

Inscreva-se em nossa newsletter e receba em primeira mão todos os nossos conteúdos e novidades.

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

Você também vai querer ler: