7 bons investimentos para um perfil conservador

15/5/2021
7 bons investimentos para um perfil conservador

Os investimentos para perfil conservador normalmente é o primeiro que grande parte das pessoas acaba tendo contato. Já que são menos arriscados, bem mais simples de serem entendidos e também seguros, esse tipo de investimento costuma atrair muitos olhares.

Existem três perfis de investidores: o conservador, o moderado e o arrojado, sendo que cada um deles costuma investir diferente. Mas, os investimentos para perfil conservador normalmente estão na carteira dos três perfis de investidor, com porcentagens diferentes.

Se você tem um perfil conservador ou está pensando em investir, aqui verá algumas dicas de investimentos.

Entendendo o perfil conservador

O perfil conservador de investimento costuma ser aquela pessoa que está começando a investir e tem muita aversão a perdas. Além é claro de não gostar de correr riscos e com o passar do tempo, vai adquirindo experiência e pode se tornar mais moderado.

Contudo, isso não é uma regra aos investidores, existem pessoas conservadoras que nunca mudaram o seu estilo de investimento. Porém, alguns deles, a depender de seus objetivos, podem se tornar moderados e até mesmo arrojados, mas isso ocorre de forma gradual.

Ótimos investimentos para o perfil conservador

Hoje em dia, o número de investidores só cresce e cresce juntamente com o número de investidores de perfil conservadores.

Para essas pessoas, existem ótimos investimentos, que trazem retorno e tem uma segurança muito grande, indo muito além somente do Tesouro Selic.

Esses investimentos, que oferecem ótima segurança, não costumam ter taxas de juros tão atrativas, já que têm menos riscos. Dessa maneira, acabam chamando a atenção dos conservadores.

Abaixo você verá os melhores investimentos para o perfil conservador.

1.     LCI e LCA

LCI e LCA são, respectivamente, Letras de Crédito Imobiliário e Letras de Crédito do Agronegócio, sendo títulos emitidos por instituições financeiras. Portanto, os objetivos delas são financiar atividades do setor imobiliário e do agronegócio, respectivamente.

Dessa maneira, LCA só pode financiar atividades do agronegócio e LCI do setor imobiliário e nada fora disso. Sendo uma ótima opção para quem deseja investir no médio prazo, podendo elas ter vencimento em meses ou anos.

Uma segunda opção seriam LCIs e LCAs híbridas, que pagam taxa prefixada e mais um valor pós-fixado. Sendo essas, as mais raras de serem encontradas.

Por fim, existem as Letras de Crédito prefixadas, que permitem ao investidor, saber o quando receberá com antecedência.

2.     CDBs

O Certificado de Depósito Bancário, ou somente CDBs, supre grande parte de quem não gosta de correr riscos de perda. Eles oferecem ganhos regulares com base na taxa de juros pré ou pós-fixadas, já que são aplicações de renda fixa.

Esses certificados também são títulos emitidos por instituições financeiras, são atrelados ao CDI e possuem garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Além de existirem CDBs pós-fixados e prefixados, igual às Letras de Crédito. Por isso, é um dos melhores investimentos para um perfil conservador.

3.     Letras Financeiras

Diferente das CDBs, as Letras Financeiras podem ser encontradas com diversos períodos de vencimento e se caracterizam por investimentos de longo prazo.

Sendo assim, são lançadas com valores de no mínimo R$ 150 mil, de acordo com o Banco Central, que trata dessas aplicações.

Contudo, essas aplicações costumam pagar taxa de retorno maior do que a oferecida em investimentos com liquidez diária e vencimento menor. Mas, para isso, o investidor tem que, obrigatoriamente, deixar o dinheiro aplicado por no mínimo dois anos.

4.     Títulos do Tesouro Nacional

Os títulos do Tesouro Nacional são conhecidos como os mais seguros no mercado financeiro. Sendo eles uma plataforma de negociação de títulos públicos federais oferecidos pelo Tesouro Nacional, sendo emitidos pelo governo federal.

Por tudo isso, esses títulos acabam sendo muito procurados, tanto por conservadores, quanto por investidores moderados ou até arrojados. O que mais atrai os investidores nesses títulos é o fato de poder começar a investir com valores baixos.

Dentre esses títulos, temos dois que se destacam, sendo eles o Tesouro Selic e o Tesouro IPCA+.

A Selic tem liquidez diária e permite resgatar o dinheiro investido a qualquer momento, podendo ser uma reserva de emergência. Já o IPCA+ é indicado para investimentos de longo prazo, serve, por exemplo, para montar uma aposentadoria.

5.     Fundos DI

Fundos DI são de renda fixa e é referenciado na taxa DI, sendo que costuma ter uma boa liquidez diária. Esse fundo investe a maior parte do patrimônio em títulos públicos e pode investir em cotas de outros fundos de renda fixa.

Assim, esse tipo de investimento é muito interessante para montar uma reserva de emergência, assim como o Tesouro Selic. Contudo, esse fundo não tem garantia do FGC, Fundo Garantidor de Crédito.

6. Fundos de Renda fixa

Esse investimento é diferente dos produtos de renda fixa, como, por exemplo, Tesouro Selic, CDBs, LCIs e LCAs. Sendo que, os fundos também podem investir nos produtos de renda fixa.

Assim, Fundos de Renda Fixa são outra forma de investimento segura para um perfil conservador. Em suma, esses fundos funcionam como espécie de cesta de ativos coletiva, sempre atrelados à maior segurança possível.

Os fundos de renda fixa têm a vantagem de não se envolver nas negociações de ações e na compra de ativos. Afinal, essa tarefa é feita pelo gestor profissional contratado pela instituição que lançou o fundo.

Dessa maneira o investidor tem total segurança no investimento, mas deve analisar se a taxa de administração vale o investimento. Do contrário, ela pode ficar com uma parte muito considerável da rentabilidade, deixando o investimento totalmente inviável.

7.     Debêntures

Por último, as debêntures, que são títulos da iniciativa privada, onde o investidor cede dinheiro para uma empresa. Essa empresa se torna a credora e será responsável pelo pagamento, diferentemente dos outros fundos.

Esse investimento não é garantido pelo FGC e costuma ter baixa liquidez, além de não poder ser resgatado antes do prazo. Assim, esse investimento é um dos mais arriscados de renda fixa do mundo.

Porém, quando feitos para longo prazo e em empresas sólidas, o risco de perda é muito baixo. Sendo que existem as debêntures incentivadas, destinadas a empresas de obras e infraestrutura, a fim de estimular o crescimento do país.

Quais desses investimentos o perfil conservador tem que ter?

Por fim, a maior dica que você poderia receber hoje é: não invista somente em um desses investimentos.

Inclusive, é de extrema importância que você diversifique sua carteira de investimentos, ou seja, invista em mais de uma alternativa.

Dessa maneira protege o seu patrimônio, já que a diversificação é uma das, senão a melhor, estratégia para diminuir os riscos.



Gostou do conteúdo?

Inscreva-se em nossa newsletter e receba em primeira mão todos os nossos conteúdos e novidades.

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

Você também vai querer ler: